smlt:alecx-ward-portuguese

Item nº: SCP-XXX-PT

Classe de Objeto: Keter Plasma

Nível de Ameaça: Vermelho

Procedimentos Especiais de Contenção: Em virtude da Classe de Objeto e anomalias geográficas presentes na localização onde se encontra SCP-XXX-PT, não existem métodos apropriados para sua contenção, visto que uma operação inapropriada poderia conduzir a humanidade a um cenário de Classe-XK. Todas as informações descritivas da anomalia não necessitam de censura, enquanto determinadas datas e informações temporais, ou alcunhas de agentes e demais figuras integrantes da Fundação serão ofuscadas. As medidas mais eficazes para ocultar a presença de SCP-XXX-PT de entidades públicas é o posicionamento de unidades da Força Tarefa Móvel Gamma-5 ("Arenques Vermelhos"), assim, deve-se evitar a propagação ou fluxo de civis intrigados com a movimentação anormal, e caso haja uma inesperada ativação das propriedades anômalas de SCP-XXX-PT, os indivíduos presentes na área deverão ser tratados com amnésticos Classe-B.

Para a contenção provisória, baseada na imobilidade atual de SCP-XXX-PT, requere-se que os Oficiais de Segurança instalem uma vedação de três (3) metros de altura por quarenta e cinco (45) metros de largura. Serão designados vinte (20) guardas, equipados com aparelhos transmissores — para relatarem quaisquer mudanças no modus operandi das anomalias, e por precaução, necessita-se o uso de equipamento bélico composto de fuzis de assalto e submetralhadoras, para a destruição de possíveis Frutos. [Veja a descrição]

Para uma melhor designação da localidade onde SCP-XXX-PT é constantemente vigiado, criou-se a Área Provisória-Ω1, que foi originada também para ser um localidade que possui o escopo de cessar a propagação das anormalidades, e provisoriamente poderá utilizar a Força Tarefa Sigma-9 (“Signum Poderium”), especializada na destruição de instâncias e amenização dos efeitos causados por casualidades desencadeadas por SCP-XXX-PT.

Os pesquisadores e indivíduos sem o Nível de Acesso de Segurança 3/XXX-PT, que estejam cientes da existência de SCP-XXX-PT, serão tratados com amnésticos Classe-D, e de acordo com o nível dos conhecimentos dos ditos-cujos, poder-se-á optar por amnésticos Classe-C. Para isto ser prevenido, indica-se o requerimento do Nível de Acesso antes de conceder informações ou permissão para adentrar-se a Área Provisória-Ω1.

Descrição: SCP-XXX-PT é um aglomerado de estruturas tecnológicas, compreendidas por uma (1) torre de transmissão, cujas proporções são vinte e sete (27) metros de altura por dezessete metros (17) de largura. Esta torre possui três (3) rotores de cinquenta (50) centímetros acoplados em sua extremidade superior, juntos a um utensílio luminescente de formato análogo a um triângulo isósceles. A segunda estrutura define-se como uma espécie de amontoado de molas e peças metálicas de formato côncavo, que juntas simulam uma garra de três (3) metros, anexada à torre por conta de uma estrutura retilínea dobrável, de quatro (4) metros. Esta mesma estrutura e mecanismos encontram-se do lado direito de SCP-XXX-PT.

A outra estrutura pode ser reconhecida com uma bobina de Tesla de aproximadamente cinco (5) metros, e até o momento sua funcionalidade não foi confirmada, mas indica-se que isto proporciona energia aos outros componentes da máquina, e interfere direta ou indiretamente em suas propriedades anômalas. Esta tecnologia mostrou-se resistente a líquidos ou temperaturas altas, e teoriza-se que apenas outras anomalias poderiam danificá-la de alguma maneira.

As anomalias desencadeadas por SCP-XXX-PT ocorrem quando, depois de um determinado tempo, as máquinas iniciam seu funcionamento. A lâmpada presente no topo da anomalia enceta a liberação de uma luminosidade vermelha, medida como mil e quinhentos (1500) lúmens. Após isto, as garras robóticas tendem a perfurar a superfície onde estão posicionadas. Ocorre-se o início do funcionamento da Bobina de Tesla, cuja potência pôde ser avaliada em 200.000 volts, mesmo podendo somar, — periodicamente, — 350.000 volts.
Após isto, SCP-XXX-PT tende a liberar um artefato prateado e flutuante, denominado “Fruto”.

Este artefato começará a procurar uma superfície sólida, e, conseguinte disto, utilizará uma saliência em sua estrutura similar a um gancho, para anexar-se a esta superfície. Após isto, este objeto multiplicar-se-á em três (3) exemplares, que irão se converter em SCP-XXX-PT-1, compreendido por um mecanismo afiado, que possui sapiência e habilidades taumatúrgicas.

Assim, utilizando da taumaturgia, este objeto irá procurar o indivíduo mais próximo, em um raio de quinze (15) metros. No incidente XXX-A, sua capacidade foi avaliada.

[[collapsible show="+ ARQUIVO-057-01α" hide="- Fechar"]]

[[div style="display: inline-block; border-radius: 10px; border:dashed 1px #444444; background:#F5F5F5; float:top; width:96.5%; padding:10px"]]

O indivíduo D-15672869 adentrou a área, no dia █/█/200█, sem a permissão necessária. Neste momento, a instância SCP-XXX-PT-1, visualizou o sujeito, e como não se possuía o tempo requerido para quaisquer reações da Força Tarefa Sigma-9 (“Signum Poderium”), o agente █████ ███ ██, constatou a visualização de uma luminosidade prateada, que em seguida alastrou-se pela área, só desaparecendo posteriormente de três (3) minutos. Este guarda descreveu também, que D-15672869 estava com hemorragias em todas as suas cavidades, e repetia veementemente vocábulos que formavam a nomenclatura: “Asiminov, asiminov, asiminov!”. O indivíduo deixou de apresentar sinais hemorrágicos, e, ao virar-se, revelou uma grande bolsa de carne em sua coluna, detendo de globos oculares, e saliências semelhantes a garras.

[/div]]